quinta-feira, dezembro 07, 2006

Nossa Senhora da Conceição - Padroeira de Portugal


Nas cortes celebradas em Lisboa no ano de 1646 declarou el-rei D. João IV que tomava a Virgem Nossa Senhora da Conceição por padroeira do Reino de Portugal, prometendo-lhe em seu nome, e dos seus sucessores, o tributo anual de 50 cruzados de ouro. Ordenou o mesmo soberano que os estudantes na Universidade de Coimbra, antes de tomarem algum grau, jurassem defender a Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Não foi D. João IV o primeiro monarca português que colocou o reino sob a protecção. da Virgem, apenas tornou permanente uma devoção, a que os nossos reis se acolheram algumas vezes em momentos críticos para a pátria. D. João I punha nas portas da capital a inscrição louvando a Virgem, e erigia o convento da Batalha a Nossa Senhora, como o seu esforçado companheiro D. Nuno Alvares Pereira levantava a Santa Maria o convento do Carmo. (...)

In Arqnet

A Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa é uma ordem honorífica dinástica portuguesa cujo Grão-Mestre é o Duque de Bragança.A Ordem foi instituída pelo Rei D.João VI, em 6 de Fevereiro de 1818, dia da sua aclamação, no Rio de Janeiro, Brasil. O objectivo do Rei, que era o Grão-Mestre da nova Ordem Militar, era homenagear a Padroeira (designada por alvará de 1646), por Portugal ter sobrevivido, como país independente, às guerras napoleónicas que tinham assolado o país e a Europa. De D.João VI a 1910 foram agraciados pelos Reis com esta ordem várias personalidades, essencialmente oriundas na nobreza e da aristocracia. O governo provisório, em Outubro de 1910, extingui-a como Ordem Militar, embora o rei D.Manuel II no exílio e os Duques de Bragança que lhe sucederam tenham continuado a utilizar as insígnias desta ordem, só recentemente o actual Duque de Bragançaa reabilitou, como Ordem dinástica honorífica da Família Real Portuguesa, distinguindo várias personalidades que agracia com o grau de cavaleiros da ordem, na festa de 8 de Dezembro, em Vila Viçosa.


In Wikipédia

2 Comentários:

Blogger Manuel said...

Eu cá também estive presente!
Na procissão, na missa, e ao jantar nos amigos Cucos.

9:04 da manhã  
Blogger Francisco Canhoto said...

Esteve o caro Manuel e muita gente, só não esteve o nosso estimado arcebispo D. Maurilio Gouveia que preferiu celebrar a eucaristia tele-transmitida numa Igreja mais confortável e nova em folha em vez de celebrar a eucaristia do dia da Padroeira no seu Santuário...

D. Maurilio começa a tornar-se ausência habitual por Vila Viçosa.
Começa-se a não compreender a razão de tanta ausência!

6:03 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home